quarta-feira, 4 de maio de 2011

Bambi e Ipod

Bambi ou Bessie: Serão os animais selvagens mais felizes?
Outro daqueles textos memoráveis. A escritora faz uma análise muito clara sobre o que temos hoje para saber se os animais domesticados são mais felizes (ou menos estressados) que os selvagens. E parece que os domesticados são os mais felizes. Não é de se surpreender, já que eles são animais não humanos. Quando nos é privada a liberdade costumamos ficar doidos, pois temos um cérebro que preza muito essa característica, mas o que dizer de um gato ou um cachorro, estariam eles menos estressados se estivessem livres por aí? Um dos nossos erros e colocar qualidades humanas em animais. O cachorro é cachorro, saiba disso, a capacidade do cérebro dele não chega nem perto da nossa, mas acredito que ele passe muito menos estresse dentro de casa, com comida, água e conforto, do que solto na rua. também sou totalmente contra a caça (matar animais que são criados em cativeiro pra mim tudo bem, nós também temos que comer). Ir pro meio do lugar onde eles vivem e sair atirando é uma crueldade sem tamanho. Contraditório? Nem um pouco, nós também fazemos parte da natureza, mas temos estratégias de domesticação que devem ser utilizadas, para o nosso bem e o bem dos outros animais. Leia agora o post, ele é longo, está em inglês, mas vale cada linha.

Monet

Aplicativo para Iphone consegue identificar espécies de plantas
Esse aqui foi indicado pela minha prima Nina Camargo, que já está se tornando uma grande nutricionista e me enche de orgulho. Toda vez que eu saio pra mata morro de inveja dos meus amigos que conseguem identificar plantas com a maior facilidade. Adoraria ter um aplicativo desse, ficaria tirando foto de tudo quanto é folha, só pra brincar (brincadeiras de biólogos são as mais divertidas). Tomara que os doidos de plantão façam esses aplicativos para auxiliar na classificação de animais também, tá certo que é mais difícil de encontrá-los na mata (as plantas adoram ficar paradas para as fotos) mas seria fantástico identificá-los com uma simples foto rapidamente.

2 comentários:

Brenno disse...

O aplicativo parece ser uma coisa interessante... mas nòs Biologos, devemos ficar atentos para nao nos tornarmos dependentes dessas coisas futuristicas como os medicos sao das analises bioinfogenoquimicas para qualquer simples diagnostico!!
Parebens pelo Blog.
Brenno

Vinícius Penteado disse...

Nem fale Brenno, temos que fechar os olhos, pegar a folha na mão e identificar família e espécie =). Gostei de saber que você tá seguindo o blog. Continue. Um grande abraço pra toda a família