sábado, 16 de julho de 2011

Pterossauros

Pré-história e imprensa
Sabe aqueles dinossauros voadores, que são chamados de pterodáctilos......Vamos parar por aqui, tem gente que se irrita quando tem seu nome escrito de forma errada, e vários paleontólogos também se irritam quando a turma faz uma confusão dos diabos com a classificação das espécies fósseis. É, todas as espécies, incluindo as fósseis, estão classificadas em ordem, gênero e afins e já que tudo isso existe é nosso dever, e dever da imprensa, passar a informação da forma mais correta possível, ainda mais quando tratamos de ciência, que preza tanto o rigor (o próprio autor do post também diz isso). Vamos lá então, o Pterodactylus é um gênero de uma ordem chamada Pterosauria, que está em um ramo diferente da subordem Dinosauria, todos da classe Sauropsida, na qual também se encontram os répteis e as aves atuais. Eu mesmo usava o nome genérico dinossauro pra me referir a todo réptil fóssil, mas vou me esforçar pra não cometer mais esse equívoco, o autor do post tem toda a razão, tratar o assunto com desleixo faz com que a paleontologia parece uma ciência menor, e não é. Pra fechar: "Sabe aqueles dinossauros voadores..." eles não são dinossauros!

2 comentários:

GuH! disse...

Hoje em dia não há como pegar uma revista popular ou jornal sem achar uma gafe quando tratam de ciência. Sem menosprezar, mas algumas revistas como a "Veja", que são lidas mensalmente por milhões de brasileiros, são RIDICULAMENTE sensacionalistas e só tratam de assuntos não muito importantes pra ciência propriamente dita, mas sim para o povão brasileiro de alto poder aquisitivo... já vi sair uns absurdos como "A fórmula para viver para sempre", "Como viver para sempre", onde colocam as teses de biólogos e médicos como se já tivessem sido comprovadas, dando uma falsa ilusão aos leigos e aos coitados que compram a revista só pra saber das fofocas da vez, que são atraídos pelo título nojento "COMO VIVER PARA SEMPRE", fora acabar com a imagem dos coitados dos biólogos e médicos que resolveram ser entrevistados!

Passo raiva, sério! Outro dia veio um colega lá da escola me perguntar sobre essa mesma matéria ("COMO VIVER PARA SEMPRE"), querendo saber se era possível. Poxa, se o cara tá no pré-vestibular, leu, e acreditou, significa que a revista é completamente manipuladora! Escrevem o que as pessoas querem ler e omitem os verdadeiros fatos que não deveriam NUNCA serem omitidos.

Eu achei UMA coluna boa sobre ciência na "Veja", denominada "PÁGINA EINSTEIN", a qual (nesta edição) falava sobre células-tronco para doenças autoimunes (Esclerose múltipla, alguns tipo de diabetes, etc.). Me assustei e arranquei a página para ler e reler tentando achar alguma gafe, mas nada. E não é para se empolgar não, pois foi só uma que eu encontrei que era boa.

O jeito é ler revistas científicas conceituadas como "Ciência Hoje" e a "Revista Fapesp" quando quer saber de ciência, quando quiser saber de fofoca, vai pra "Veja" e afins.

Abraço! (Me irrito com essas coisas professor, é normal pra quem sofre de CIENTOSE CEREBRAL? AUHEUAHEUA)

Vinícius Penteado disse...

Quer dizer então que a cientose cerebral pegou pra valer! Eu tambem me irrito pra caramba. Houve uma época na qual eu assistia Jô Soares e, em vários programas, ele ficava tirando sarro de cientistas e de suas pesquisas. Tá certo que de vez e quando a pesquisa é uma porcaria mesmo, tá certo que ele é humorista e que precisava de piada, mas eu me irritava bastante. Pra citar novamente a Veja, eu vi uma vez uma reportagem sobre aquaporinas bem legal, mas já vi muita coisa fraca e pobre
Valeu Gustavo
Abraço