segunda-feira, 4 de julho de 2011

Mega Clitóris de Hiena Malhada

Que bonitinhas, até elas virem e comerem seu coração

(se voce chegou aqui através do Nerdologia, acesse também o iBioMovies, meu canal de vídeos, www.youtube.com/ibiomovies . Se voce chegou por outro modo acesse também. Abraço)

Duas leoas estão dilacerando uma carcaça, lá no meio da savana, mas um grupo de 10 hienas, lideradas por uma grande fêmea, está a espreita e vem se aproximando cada vez mais. – Ah, essas leoas vão botar as hienas pra correr! Não vão não, elas saem de fininho, putas da vida mas de fininho. O grupo de hienas chega e toca o terror na carcaça. Essa é uma cena comum dos documentários, mas entre encontrar uma hiena ou uma leoa, eu fico com a leoa. Muita gente não sabe mas as hienas também caçam, e matam as presas de uma maneira muito mais lenta e dolorosa. Elas não tem a famosa tática de “ir ao pescoço”, elas vão mordendo e tirando pedaços de onde for possível, até você cair e elas te comerem ainda vivo. Cena linda!

Hiena marrom, lindona!

E não é só isso, as hienas malhadas (falo malhadas pois existem outras espécies) possuem uma particularidade chamativa: as fêmeas possuem um mega clitóris, por onde sai a urina, por onde entra o pênis do macho e por onde sai o filhotinho depois de longos 110 dias de gestação. Comparando com os humanos: quando fetos nós temos órgãos genitais que são ambíguos, eles só se diferenciarão após a produção de hormônios masculinizantes pelas glândulas do homem, e aí então se tornarão pênis. Se isso não ocorrer, a vulva e seu clitóris aparecerão. Por isso é tão difícil dizer o sexo do feto nos primeiros meses da gestação, eles ainda são praticamente idênticos. Eu acho que muito médico chuta (afinal a chance de acertar é de 50%, que é bem alta) e depois, no próximo ultrassom quando você descobrir o erro, é só pintar o quarto de outra cor e doar as roupinhas!

Assim é seu genital antes da diferenciação

Já nas hienas o processo de diferenciação ocorre pois os ovários da mãe produzem hormônios masculinizantes, que são metabolizados pela placenta e levados até o fetinho, antes ainda deles terem desenvolvido ovários ou testículos, e isso faz com que o órgão cresça e pareça um pênis, independente do feto ser macho ou fêmea. Nos casos de pseudohermafroditismo humano, quando o clitóris da menina é avantajado acontece mais ou menos a mesma coisa. A placenta não funciona direito e hormônios masculinizantes a atravessam, afetando o desenvolvimento do bebezinho e gerando problemas familiares dos mais diversos.

E o clitóris? O clitóris, nas mulheres, é um “adendo importante”. Quando estimulado ele pode gerar um estado de prazer intenso, um orgasmo clitoriano, que traz alegria. E só. Todas as outras funções são realizadas por outros órgãos: a urina sai pela uretra independente, o pênis entra pela vagina, por onde sai também o bebezinho depois de nove meses, bem diferente da Hiena fêmea. Se as mulheres acham que dilatar a vagina 10 cm é dolorido, imagina botar o nenê pra fora pelo clitóris. UGH. Isso sim é dor, aliás, muitas fêmeas e seus filhotes morrem nesse processo. E o que elas ganham com isso? Provavelmente o fato de elas terem grandes clitóris (que inclusive tem ereção) está diretamente relacionado à dominância no grupo (como o caso do início do texto) e a agressividade para buscar alimentos e se defender. As possíveis mortes fazem parte do “pacote evolutivo”

Mas existe o lado nem um pouco alegre do clitóris. Alguns grupos africanos têm a prática de extirpar o clitóris de meninas adolescentes, num ritual terrível de mutilação. É um caso bem diferente da circuncisão judaica, o prepúcio não traz prazer e muitas vezes pode dificultar a manutenção da limpeza do pênis (falando nisso as hienas fêmeas tem até prepúcio) Apesar de ambos terem origens míticas, os males trazidos para a menina são tanto de ordem física quanto psicológica. O combate a essa prática parece estar sendo bem feito nos últimos anos. Você pode acompanhar a campanha da Unicef aqui.


Mega clitóris de hiena malhada, ótimo título para marcar mais uma das fascinantes adaptações dos seres vivos para viver nesse mundão cheio de maravilhas naturais. O trabalho no qual me baseei para escrever esse post me foi indicado pelo meu padrinho, Allysson Coelho, e eu me diverti fazendo. Valeu Allysson.

Aqui você pode ver um vídeo bem legal da NatGeo sobre as hienas, no qual aparece tudo que você não viu em foto.

Aqui o artigo que me foi indicado e que serviu de base para o post

Aqui e aqui ótimos posts que também retratam o assunto.

8 comentários:

Ricardo disse...

Excelente post ! Muito interessante. Parabéns !

Vinícius Penteado disse...

Brigado Ricardo, fico feliz de saber que você acompanha o blog
Um grande abraço para o casal

GuH! disse...

Pseudohermafroditismo é uma anomalia muito louca! Haha.

Eu vi um caso na internet de uma garota, LINDA que dói, que foi diagnosticada com "pseudohermafroditismo masculino". Ela chegou ao hospital com queixa de dor na pélvis, o médico perguntou a idade, 12 anos, logo então pensou em dismenorreia. Depois de um tempo, administrando analgésicos, a dor não parava, então o médico pediu uma tomografia da região. No resultado viu pequenas massas crescendo em gônadas masculinas!(CABELOS EM PÉ)

A menina tinha um corpo de uma Gisele Bündchen com 12 anos, e isso intrigou o médico, que detectou a disfunção na hipófise após saber das gônadas, e descobriu que a menina era estrógeno puro! Muito doido tudo isso!

Quanto aos rituais desses povos, de vez em nunca passa uns documentários no Discovery Channel que fala sobre isso, com aqueles títulos @DISCOVERYCHANNEL "RITUAIS DA MORTE" Haha! Eu vi uma vez, e realmente é cruel, rituais desde picadas de formigas aqui na nossa floresta amazônica a rituais canibalistas e de mutilação na mamma África e periferia. Doidera!

Vinícius Penteado disse...

Você assiste mesmo documentário hein Gustavo.
Só não entendi a história "que detectou a disfunção na hipófise após saber das gônadas, e descobriu que a menina era estrógeno puro!"
Obrigado pelo comentário
Abraço

GuH! disse...

A menina(o), quando feto, produziu testosterona, o que desenvolveu as gônadas masculinas, só que visilvemente (não sei se posso dizer fenotipicamente), a estruturação era semelhante a da vagina. Mais tarde na puberdade (que foi exacerbadamente cedo), aumentou o nível de estrógeno e diminui o de testosterona - pois a matéria prima da síntese de estrógeno em homens é a própria testosterona - conferindo-lhe caracteres avantajados e de dar inveja a qualquer menina, e escondendo os caracteres masculinos, e tudo isso aos 12 anos!
É difícil entender como tudo isso ocorreu, mas o médico no caso disse que ela/ele teve uma disfunção hipofisiária, a qual acarretou em toda essa confusão de esteroides. Doidera! haha. Por isso que eu gosto da biologia e da medicina, é tudo MUITO DOIDO!

E sim professor, sou meio compulsivo com documentários... não sei se é a "doença do vestibular", ainda mais que eu vou prestar medicina, mas desde cedo gosto bastante de ciências. Tenho que parar um pouco com isso e relaxar, o problema é que quando saio com minha namorada os meus assuntos são "LEISHMANIOSE TEGUMENTAR, FILARIOSE, CARCINOMAS e LINFOMAS, etc." Tenso tenso. Haha, espero que isso me ajude no futuro.

Vinícius Penteado disse...

Tem que parar nada Gustavo, a paixão é excelente. É com ela que você consegue as coisas que deseja. E você terá uma concorrência enorme na vestibular de medicina, nada mais adequado que você esteja o mais ligado e animado possível esse ano. Você sofre da mesma doença da qual eu sofro, a cientose cerebral e mesmo assim eu casei e tudo mais.
Se no vestibular você escrever tão bem quanto nos comentários uma vaga já está lá reservadinha pra você
Muito doido
Valeu
Abraço

Amanda Jones disse...

Mas, para a doce leiga aqui, ficou a dúvida: a garota é menina ou menino?

Vinícius Camargo Penteado disse...

Oi Ana, a definição de sexo não é algo simples (por mais maluco que isso possa parecer). Existe o sexo cromossômico, o sexo morfológico, o sexo genital, o sexo comportamental, o sexo do desejo sexual. Se a garota é menina ou menino só uma série de exames, tanto físicos quanto psicológicos é que vão definir.
Abraço
Brigado pela visita e pelo comentário