terça-feira, 28 de junho de 2011

Fleming e Pé

Acasos felizes - das lágrimas há noventa anos ao sorriso sete anos depois
E é sempre bom que saibamos um pouco mais sobre os grandes descobridores. É isso que esse post faz, ele reverencia um dos maiores cientistas que já tivemos. Graças a descoberta da penicilina, e não só dela como do conceito de que já está tudo prontinho, é só encontrar na natureza, milhões de vidas permaneceram aqui por mais tempo. Sou fanzão dos antibióticos, acho mesmo que é uma descoberta incrível, é uma luta muito doida, do cérebro contra os totalmente descerebrados (respectivamente humanos e bactérias, pra quem pensou o contrário). Viva Fleming e viva a descoberta.


Pé diabético
E não é que esse é o maior dos perigos do doente, não basta todo o desequilíbrio trazido, ter que tomar insulina e ter que ficar se auto regulando diariamente, o que deve ser um pé no saco, o diabético ainda tem que ficar olhando pro pé. Fazendo um adendo ao post: a glicose em excesso no sangue (hiperglicemia) provoca alterações eletrolíticas que interferem na transmissão dos impulsos nervosos, alterando a forma das proteínas essenciais nesse processo, com isso a transmissão das informações fica prejudicada e o doente pode não receber os mesmos estímulos que os não doentes recebem quando machucam seus pés. O famoso problema da cegueira vai mais ou menos pelo mesmo caminho. Ah, quando esse corpo resolve apresentar um falha percebemos o quanto ele trabalha silenciosamente para nos manter vivos, mesmo estando longe da perfeição o corpo humano é incrível.

2 comentários:

GuH! disse...

Pois é sor, o meu pai estava com suspeita de diabetes mas não quis fazer o teste e já começar a se previnir... daí, depois de ter lido o post, fui fazer uns testes nele, e ele realmente não sentia tanta dor, na verdade, quase nenhuma. O ápice foi quando eu percebi que ele estava urinando com uma frequência assustadora, inclusive nas noites que ele provavelmente passou em claro devido a isso... mas o ápice foi quando eu vi, em torno do vaso sanitário, uma anormal quantidade de formigas, em trilha, parecendo efeito de feromônios, mas aí me toquei que era pura glicose, aí eu o convenci a fazer o teste, e deu que ele estava hiperglicêmico. Triste fim, mas cuidando direitinho desse pé no saco de problema, vai dar tudo certo... :D

Vinícius Penteado disse...

Nossa Gustavo, que doidera. Ótimo que o post ajudou tanto assim, fiquei muito contente. Um bom acompanhamento médico, uma dieta equilibrada e exercícios físicos diários farão com que seu pai nem perceba que tem diabetes. Mas fique mesmo de olho nele, os mais velhos são naturalemnte mais teimosos e precisam de alguém pra sempre lembrar-los que a idade exige que tomemos algumas precauções para podermos viver bem.
Seu comentários foram ótimos, fiquei contente
Continue visitando o blog, isso me deixa muito empolgado para continuar
Brigado
Grande abraço